Digitalização, melhoria no planeamento e maior controlo da obra, desafios do setor da construção solucionados com um ERP

    136
    • SAP Concrete 3.0 melhora a produtividade graças à gestão que realiza do planeamento das unidades de obra e dos recursos associados
    • Uma característica, fundamental e diferenciadora da solução, consiste em gerir projetos multimoedas

    Valência, 11 de julho de 2019. Os desafios enfrentados no setor da construção este ano, como o da digitalização, o controlo orçamental ou a melhoria e controlo dos planeamentos das obras, passam por implementar uma solução de gestão ERP que assegure o sucesso perante cada um deles. Assim explicou a tecnológica Sothis, que referiu que o Concrete 3.0, vertical, desenvolvido em SAP S/4 Hana, cobre estas necessidades, tanto a nível nacional como internacional.

    “Há cada vez mais construtoras interessadas em conhecer e implementar esta solução, com mais de dez anos no mercado. Isso deve-se à reativação do setor e à necessidade de renovação tecnológica destas empresas”, explicou Jesús Cervera, perito de SAP Concrete 3.0 da Sothis.

    A tecnológica oferece esta solução a clientes de países como Espanha, Argentina, México, Peru, Polónia, Chile, Portugal, Egito e França. Entre eles, encontram-se grandes empresas como a construtora argentina Rovella Carranza e a espanhola Aldesa, que opera também em países como México e Polónia.

    Melhoria da produtividade

    “SAP Concrete 3.0 melhora a produtividade graças à gestão que realiza dos recursos da obra com a dupla estrutura de projeto, pois efetua um planeamento ao nível de detalhe mais alto na estrutura de execução, mantendo intacta a estrutura contratual de certificação. Assim, desenvolve um controlo orçamental relativamente aos custos previstos na fase de execução das obras e de ajuda no rápido processo de fecho do mês”, comentou Cervera. Há também funcionalidades importantes como o cash-flow do projeto, a elaboração de relatórios específicos para o setor e o replaneamento dos preços dos materiais planeados, com o último preço de contratação, para ter a Margem Final da Obra atualizada em qualquer momento.

    Segundo o perito da Sothis, para resolver problemas como o atraso na receção de materiais da obra, a ferramenta conta com indicadores (KPIs) que medem o volume de pedidos atrasados; ou seja, se for realizado um pedido para um dia específico, deteta se a entrega sofreu alguma demora, de quanto tempo, quem é o fornecedor, etc. Os KPIs também informam como e quando é necessário um recurso em concreto e oferece um planeamento temporal das medições a executar, por exemplo, no consumo dos m3 de cimento.

    Adicionalmente, a produtividade também melhora através de uma comparação de ofertas. Graças a uns indicadores, é possível conhecer e analisar o volume de negócio que reúne cada fornecedor, isto é, quando foi adquirido. Desta forma, podemos negociar o melhor preço para aumentar a rentabilidade.

    Por outro lado, SAP Concrete 3.0 também permite registar o horário do pessoal num dispositivo móvel através de uma aplicação, bem como os progressos da obra, os quais, após os processos de contabilização da produção e certificação, resultam num relatório de demonstração dos resultados. Outra característica, fundamental e diferenciadora da solução, é que podemos gerir projetos multimoedas: uma empresa fatura numa determinada moeda ao seu cliente de acordo com as condições contratuais da licitação adjudicada, mas pode comprar materiais ou subcontratar serviços em outras moedas. Adicionalmente, com a gestão de T/C fixo de SAP Concrete 3.0, pode analisar a margem do projeto a nível de reporting eliminando o efeito da taxa de câmbio.

    Finalmente, resta destacar que oferece cobertura ao negócio do desenvolvimento de uma UTE, já que ao ser uma sociedade nova criada pela junção de outras empresas para uma obra pública ou privada é necessário um controlo do projeto, quer do ponto de vista da UTE, quer do ponto de vista da matriz.

    Sobre a Sothis

    A Sothis desenvolve uma abordagem inovadora em que os sistemas de informação de uma empresa produtiva estão sempre interligados, oferecendo uma proposta de valor única no setor, integrando sistemas de informação, gestão empresarial e industrial, sendo a única em Espanha capaz de fazer frente a todas as vertentes da digitalização. Tudo isso pela mão de fabricantes como IBM, HPe, Microsoft, Siemens e SAP, sendo Sothis um dos principais Parceiros de Espanha destes dois últimos.

    Desta forma, a Sothis é líder na digitalização e é especializada nos setores farmacêutico e químico, agroalimentar, da construção, da distribuição e automóvel. Atualmente, a empresa conta com uma equipa de mais de 830 pessoas e trabalha com clientes de 35 países. Além disso, tem participação na sociedade de investimentos Angels, impulsionada pelo empresário Juan Roig.